24 de maio de 2011

Auroras.


Manhãs que nascem tortas
Noites de tormentos
Personalidades retortas
Turbilhão de sentimentos

Melhor seria não ver
Não ouvir nem sentir
Para depois não sofrer
Com todo este devir

Olhas o futuro
Lembras o passado
O presente obscuro
Traz-te amargurado

Soltas o grito
Corres desenfreado
Sentes-te aflito
Cais desamparado

Sonho ou realidade ?
Que importa isso agora
Vale apenas a verdade
Que te traz a nova aurora

18 comentários:

  1. No fim o que importa mesmo, é ver a verdade na simplicidade da vida.

    Muito belo seu poetar.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Temos poeta!!! Gostei. Confesso que não esperava...Assim sabe melhor...

    Venham mais:)

    ResponderEliminar
  3. Parole, é isso mesmo.
    E cada dia que nasce é uma vida nova que começa. Ontem já foi, e amanhã é um grande ponto de interrogação !

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Amiga M, este registo costumava aparecer por aqui mais amiude noutros tempos.
    Ultimamente o meu lado mais poético tem andado adormecido, mas nunca esquecido.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo25/5/11

    Eduardo,

    Já tinha passado pelo "chegateaqui", tinha deixado um comentário todo janota e...? E nada!
    Agora, agora como estou zangada (não é contigo!)
    só te digo:
    - ai, ai, o poeta é um fingidor!...

    T. Anónima (livra-te de não me identificares)

    ResponderEliminar
  6. Isto há cá com cada anónima maluquinha ! como é que eu vou adivinhar quem é esta tal T. ?

    ehehehehe

    Teresinha amiga, andas a debater-te com muitos problemas no Blogger. Que é que se passa ?

    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Eduardo não digas a anónima..Fui eu que meti cunha no blogger...lol

    ResponderEliminar
  8. Ò M, mas tu meteste a cunha para a safar, ou para a fazer passar este mau bocado ??

    eheheheh

    ResponderEliminar
  9. Que a nova aurora chegue depressa...

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  10. A vida é o que sonhamos

    ResponderEliminar
  11. As noites de tormentos fazem as madrugadas ásperas e frias de desamor e muita incompreensão.
    Podemos e devemos transformar esses pensamentos transformando a nossa vida sempre para melhor.

    ResponderEliminar
  12. Chega sempre Fernando, chega sempre !

    ResponderEliminar
  13. Mar Arável, assim é de facto.
    Já dizia o poeta, que o sonho comanda a vida.

    ResponderEliminar
  14. Eduardo,

    Não ligues! Há pessoas muito
    muito,
    muito...
    Classifica tu.
    Continua tudo na mesma. Acreditas em bruxas?
    Eu não acreditava, mas...
    Descobri uma forma de pelo menos deixar o nome, nada mau!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  15. Luís, e serão sempre os pensamentos a mudar a vida, ou será a própria vida que por vezes muda os pensamentos ?

    ResponderEliminar
  16. Estou conhecendo seu blog hoje...
    E já fui ver o antigo blog seu gostei muito do seu espaço inclusive do seu poema.
    Estou deixando convite para conhecer o meu .
    Um feliz final de semana beijos,Evanir.

    www.aviagem1.blogspot.com

    ResponderEliminar
  17. Teresa, eu se tentar entrar no Blogger activando a opção de ficar sempre ligado também fico todo "atado" e não consigo fazer nada.

    ResponderEliminar
  18. Evanir, muito obrigado pela sua visita, e espero que os meus conteúdos a continuem a cativar.
    Venha sempre.

    Bom fds.

    ResponderEliminar